Archives Fevereiro 2021

Citroën AMI – 100% ëlectric: AS VANTAGENS DA SIMETRIA

19 Fevereiro, 2021 / 0 Comentários / 306 / Blog
  • Desde a sua apresentação, o Citroën AMI tem chamado à atenção pela sua visão inovadora e sustentável da mobilidade, pelas suas prestações 100% elétricas e ideais para as cidades, pela sua abertura a todo o tipo de utilizadores, por não exigir carta de condução de ligeiros, bem como pela sua estética diferente, em que a simetria é a grande protagonista.
  • A simetria representou um autêntico desafio para a equipa de design da marca, que concebeu um sistema de abertura antagónico de portas, de ambos os lados, com componentes polivalentes, capazes de assumir funções distintas, dependendo do lugar em que estão situados.
  • Moderno e com um caráter que rompe com os padrões convencionais, o Citroën AMI – 100 ëlectric é a resposta revolucionária de uma marca inovadora, inspirada nas pessoas e sensível a novos modos de consumo, aos desafios da mobilidade urbana e às preocupações com o meio ambiente. O seu lançamento em Portugal está previsto para o segundo trimestre de 2021.

O desenvolvimento inteligente foi um dos aspetos que guiou o design do Citroën AMI – 100% ëlectric, uma filosofia que teve em conta áreas como o conforto para dois ocupantes, as prestações, quer para uso urbano, quer para o ambiente rural, a sustentabilidade e a necessidade de garantir um preço acessível para o maior número possível de pessoas. A simetria foi a chave para dar uma solução atrativa a todas estas necessidades. Além de ser um elemento que define a estética e a personalidade deste novo objeto de mobilidade, chamado a revolucionar as ruas dos grandes centros urbanos e periurbanos, também facilita e torna mais acessível a eventual troca de peças.

O caminho iniciado pelo Citroën AMI ONE concept reflete-se em elementos como as amplas portas da sua versão de série, o Citroën AMI – 100% ëlectric. São idênticas e abrem-se de um modo simétrico: antagónico do lado do condutor e de forma clássica do lado do acompanhante. Deste modo, assegurou-se um acesso simples e confortável a bordo, sem a necessidade de forçar posturas para ocupar o assento. As duas janelas laterais fixas, semi-basculantes, seguem a mesma lógica.

Para além das escotilhas, a simetria exterior prolonga-se a elementos como os para-choques dianteiro e traseiro ou às proteções da carroçaria, que são as mesmas na frente e na traseira no Citroën AMI. Cada componente da carroçaria combina robustez e qualidade de construção.

A vontade de racionalizar o número de materiais e elementos, mantendo um estilo moderno, simpático e acolhedor, também se pode encontrar no habitáculo. No posto de condução, a estética axadrezada utilizada na instrumentação apresenta os dados mais importantes, como a velocidade ou a autonomia, para leitura instantânea. À direita do volante reservou-se uma zona específica para o smartphone, que se converte no ecrã principal e dá acesso à navegação e à música.

Em prol do espaço e da facilidade de movimentos, os dois bancos simétricos estão localizados de uma forma escalonada, com o do condutor colocado sobre calhas, com regulação longitudinal, e sendo fixo o do passageiro.

Toda esta aposta na simetria e na eficiência converte o Citroën AMI – 100% ëlectric num objeto que rompe com os paradigmas. É 100% elétrico, confortável e feito à medida das necessidades das pessoas, pode ser conduzido a partir dos 16 anos, responde à procura de uma mobilidade ágil e sem restrições para os centros das grandes cidades, oferecendo uma solução disruptiva e totalmente adaptada. As suas amplas superfícies vidradas e o seu teto panorâmico permitem desfrutar do ambiente num habitáculo confortável, fechado e perfeitamente climatizado.

100% elétrico e com dimensões ultracompactas (comprimento de 2,41 m e diâmetro de viragem de apenas 7 m), o Citroën AMI privilegia efetivamente a agilidade nas deslocações, a facilidade das manobras e uma grande facilidade de estacionamento, aspetos determinantes para uma utilização em zonas populacionais.

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS DO AMI (Resumo)

Comprimento: 2,41 m

Largura: 1,39 m (exceto retrovisores exteriores)

Altura: 1,52 m

Diâmetro de viragem entre muros: 7 m

Peso sem bateria: < 425 kg

Peso total com bateria: 485 kg

Bateria: 5,5 kWh

A Mazda é o primeiro construtor
a integrar a eFuel Alliance

5 Fevereiro, 2021 / 0 Comentários / 157 / Blog

Leverkusen, 5 Fevereiro 2021. A Mazda anunciou hoje que se tornou no primeiro construtor de automóveis a integrar a eFuel Alliance. A Aliança reúne organizações e partes interessadas que apoiam o objectivo de estabelecer e promover os e-combustíveis (combustíveis ecológicos ou e-fuels) e o hidrogénio, ambos neutros em CO2, como contribuintes credíveis e reais para a redução de emissões no sector dos transportes.

A Mazda tem sido sempre uma forte defensora de uma abordagem multi-soluções, que combine diferentes tecnologias, como a melhor forma de reduzir as emissões. A electrificação é um pilar chave no âmbito dessa estratégia multi-soluções da Mazda, sendo que, até 2030, todos os veículos Mazda ver-se-ão electrificados. No entanto, muitos veículos irão continuar a ter um motor de combustão interna.

Ao longo da sua história, a Mazda tem sempre apostado no desenvolvimento de automóveis e de propulsores capazes de satisfazer as necessidades dos seus clientes. Essa paixão mantém-se, sendo que as soluções desenvolvidas incluem melhorias na eficiência dos propulsores convencionais, a electrificação da gama, uma adopção mais abrangente de combustíveis renováveis, bem como de ferramentas digitais e contectadas, que melhoram a eficiência dos consumos de combustível.

Juntamente com a eFuel Alliance e os seus membros, a Mazda apoia a implementação de um mecanismo que tenha em conta a contribuição dos combustíveis renováveis e com baixo teor de carbono1, na redução das emissões dos automóveis de passageiros, e que também contribua para o processo de tomada de decisões, precisamente no momento em que a UE está a rever a legislação climática.

Comentando o facto de a Mazda ser o primeiro construtor automóvel a aderir à Aliança, Wojciech Halarewicz, Vice-Presidente de Comunicação e Relações Públicas da Mazda Motor Europe GmbH, afirmou: “Como indústria, temos de reduzir as emissões tanto quanto possível. Para o efeito, não devemos ignorar nenhuma das vias disponíveis ao nosso alcance. As emissões de gases com efeito de estufa e as alterações climáticas são, por natureza, uma questão global e complexa, requerendo uma abordagem integrada. Todos os sectores e indústrias devem desempenhar o seu papel e, acima de tudo, devem ter a oportunidade de partilhar quaisquer opções positivas, de forma a alcançar os objectivos climáticos”.

Acreditamos que, com o investimento necessário, os e-fuels e o hidrogénio, ambos neutros em CO2, irão dar um contributo credível e real para a redução das emissões, não só nos automóveis novos, como também no parque automóvel já existente. Isto abriria uma segunda e mais rápida via para alcançar a neutralidade climática no sector dos transportes, em conjunto com o progresso da electrificação. Dado que, no final deste ano, a UE irá rever a sua regulamentação sobre normas de CO2 para carros de turismo e veículos comerciais, esta é a oportunidade para garantir que a nova legislação permita que, tanto os veículos eléctricos como os veículos que funcionam com combustíveis neutros em CO2, possam contribuir para os esforços dos fabricantes de automóveis em termos de redução de emissões”.

Ole von Beust, Director Geral da eFuel Alliance, acrescentou: “O principal objectivo da eFuel Alliance consiste em apoiar e impulsionar a compreensão das políticas de protecção do ambiente, que assegurem uma concorrência leal entre diferentes tecnologias. Os próximos dois anos serão decisivos, uma vez que a Comissão Europeia irá rever as principais regulamentações no domínio da política climática. Estas deverão incluir um mecanismo na legislação automóvel que reconheça a contribuição que os combustíveis com baixo teor de carbono podem dar no alcance dos objectivos de redução de emissões. Será, por isso, crucial juntar grupos e organizações interessadas em todos os sectores envolvidos. É por isso que antecipamos que a Mazda, fruto da sua longa história no campo da inovação automóvel, será um forte parceiro da eFuel Alliance”.

1 Combustíveis líquidos neutros em CO2 de produção sintética com base em hidrogenio e CO2 , bem como biocombustíveis que cumpram com os standards em termos de qualidade fóssil, podendo tornar-se combustíveis misturados / integrados.

Mazda regista resultados positivos
pelo terceiro trimestre consecutivo

4 Fevereiro, 2021 / 0 Comentários / 157 / Blog
  • Mazda revê previsão financeira anual depois de uma optimizar o controlo de custos
  • Continuação das acções de descarbonização para se atingir a neutralidade carbónica em 2050

Hiroshima / Leverkusen, 4 de Fevereiro de 2021. A Mazda Motor Corporation anunciou, hoje, os seus resultados financeiros globais e de vendas para os três primeiros trimestres do presente Ano Fiscal, tendo registado vendas globais de 930.000 veículos durante o período compreendido entre os dias 1 de Abril e 31 de Dezembro de 2020.

A tendência consistente de crescimento das vendas globais trouxe resultados positivos em dois dos principais mercados da Mazda – EUA e a China – registando-se uma subida de 2% em ambas as regiões, comparativamente com igual período do ano passado, comercializando-se 211.000 e 178.000 unidades, respectivamente.

Noutras regiões, a COVID-19 continuou a causar um impacto negativo nas vendas da Mazda. No Japão, as vendas desceram 18% relativamente ao ano anterior, para 114.000 unidades, mas mantiveram-se estáveis durante o terceiro trimestre. Na Europa1, mercado em que a Mazda lançou em Setembro último o Mazda MX-302, o seu primeiro veículo totalmente eléctrico, cerca de um em cada dez clientes optou por este novo SUV eléctrico, contribuindo para um volume total de 117.000 unidades vendidas pela Mazda nesta região.

A Mazda continua a abraçar o desafio de atingir a neutralidade carbónica até 2050 em todas as áreas, incluindo produto, tecnologia, produção e vendas. Para o alcançar, a electrificação é um pilar essencial da estratégia multi-soluções da Mazda, pelo que, até 2030, todos os seus veículos irão contar com alguma forma de electrificação, entre versões 100 por cento eléctricas, híbridos plug-in e soluções mild hybrid, até à tecnologia de multi-electrificação com extensor de autonomia.

Nos primeiros três trimestres do Ano Fiscal, a Mazda registou resultados líquidos de ¥ 1,959 biliões (€ 16 mil milhões3) e perdas operacionais de ¥ 32 mil milhões (€ 262,3 milhões3). As perdas líquidas foram de ¥ 78,2 mil milhões (€ 641 milhões3). A todos os níveis, os resultados da Mazda no terceiro trimestre foram positivos.

A Mazda decidiu, assim, rever em alta as suas previsões financeiras anuais, antecipando resultados líquidos de ¥ 2,9 biliões (€23,6 mil milhões3). A Mazda prevê que os seus lucros operacionais possam atingir o break-even até ao final do Ano Fiscal, reflectindo melhorias nas despesas variáveis de marketing e nos custos fixos. As perdas líquidas deverão atingir os ¥ 50 mil milhões (€ 406,5 milhões3). A previsão de vendas da Mazda para a totalidade do Ano Fiscal mantém-se inalterada, antecipando 1,3 milhões de veículos.

A Mazda vai continuar a acompanhar a evolução da situação económica, bem como as tendências da procura automóvel em cada mercado de exportação dos seus veículos.

1 Excluindo a Rússia

2 Mazda MX-30 com consumo de 19 kWh/100km, emissões de CO2 de 0 g/km (WLTP combinado). Os veículos são homologados de acordo com o procedimento de aprovação WLTP (Regulamentação (EU) 1151 / 2017; Regulamentação (EU) 2007/715).

3 Fonte: Resultados Financeiros Consolidados da Mazda Motor Corporation para o 3º Trimestre do Ano Fiscal que termina a 31 de Março de 2021; Valores em Euros para os primeiros 9 meses calculados a €1 = ¥122; Valores em Euros para a totalidade do Ano Fiscal calculados a €1 = ¥123

CITROËN GARANTE LIDERANÇA DO MERCADO DE VEÍCULOS COMERCIAIS LIGEIROS

2 Fevereiro, 2021 / 0 Comentários / 161 / Blog
  • A CITROËN foi a Marca em que os clientes profissionais portugueses mais apostaram no mês de janeiro, comercializando um volume de 361 unidades, divididas pelos modelos Berlingo Van – proposta com o selo “Made in Portugal” –, Jumpy e Jumper.
  • De acordo com as estatísticas do primeiro mês de vendas deste ano, a marca francesa encimou o mercado dos Veículos Comerciais Ligeiros e alcançou uma quota de mercado de 17,21%, ou seja, registando uma subida significativa de praticamente 2 p.p. de quota face ao mês homólogo de 2020, num mercado que teve uma quebra de 19%.
  • Este desempenho sublinha a validade da aposta da marca do double chevron em modelos Comerciais de nova geração, bem apetrechados tecnologicamente, com vastas soluções de modularidade e capacidade de carga útil, que contribuem para elevados níveis de produtividade, numa gama VCL que começará a ser substancialmente enriquecida com as respetivas versões eletrificadas, já a partir do próximo mês.

A CITROËN iniciou o ano de 2021 no lugar de topo do mercado dos Veículos Comerciais Ligeiros, espelhando, assim, a preferência dos clientes profissionais portugueses pelo mérito dos produtos e serviços da marca, destinados a facilitar a realização dos seus negócios e a garantir-lhes os maiores índices de produtividade e os menores custos operacionais.

Marca referencial no mercado português, a CITROËN, contando com o profissionalismo da sua Rede de Concessionários, comercializou um total de 361 veículos comerciais ligeiros, volume que se dividiu pelos modelos Berlingo Van – proposta com o selo “Made in Portugal”, produzido no Centro de Produção do Grupo em Mangualde – com 312 unidades, pelo Jumper (36) e pelo Jumpy (13). Alcançou, assim, uma quota de mercado de 17,21%, no que representa uma subida de praticamente 2 p.p. face a janeiro de 2020 (15,26%).

Apesar da atual situação sanitária em que vivemos, as vendas dos Comerciais Ligeiros da CITROËN têm um desempenho melhor do que o do restante mercado, num contexto em que as atividades da distribuição reforçam a sua importância, decorrente da cada vez maior necessidade de transportar conteúdos entre os diversos hubs de distribuição nacionais, como também de se levarem os mais diversos bens até casa das pessoas que, impedidas de se deslocarem aos seus locais de compras habituais, apostam cada vez mais no comércio online.

Para melhor consolidar esse desempenho nesta vertente de negócio tão importante, a CITROËN prepara o lançamento de novos reforços que irão começar a chegar ao mercado já a partir do final do presente trimestre.

O primeiro exemplar VCL dessa sua ofensiva elétrica foi o novo ë-Jumpy – recém-distinguido com o título de ‘Comercial Internacional’ do Ano – e terá o seu próximo capítulo com o novo ë-Jumper, a que se seguirá, finalmente, o ë-Berlingo Van, o mais representativo dos furgões compactos. No final de 2021, toda a gama de Veículos Comerciais Ligeiros CITROËN passará a contar com uma proposta 100% eletrificada.

Reforce-se que a gama 100% ëlectric da CITROËN garante, também, todas as vantagens das respetivas versões térmicas em termos de estilo, robustez, dimensões, volume útil e carga útil, ou mesmo ao nível da oferta de equipamentos práticos para os profissionais. Fruto da eletrificação destes furgões compactos, os utilizadores individuais e empresariais ganham total liberdade de acesso a zonas restritas, em especial aos centros urbanos e às suas zonas “zero emissões”. Podendo cumprir maiores distâncias, os diferentes modelos contam com um ampliado conforto de utilização, graças aos elementos de comodidade e de ausência de ruído, complementados pela ausência de emissões de CO2 que reduz a pegada ambiental.

PROCURA O CARRO DOS SEUS SONHOS?

Nós ajudamos!
MARCAÇÃO ONLINE
TEST DRIVE
RENT A CAR